Viagens em Grupo, Culturais e de Autor | Agência de Viagens Pinto Lopes - Lisboa e Porto, Portugal

Cracha-Vencedor-2015

VIAGEM EM QUE FOI TIRADA

Islândia Mágica, 6 a 15 de junho de 2016

AUTOR

José de Deus Lourenço Gomes

PRÉMIO

ROMÉNIA E BULGÁRIA

Viagem para 1 pessoa numa das datas à escolha no nosso catálogo 2017

“Transmite plenamente a ideia de que só viajando é que temos acesso a lugares especiais como este aqui retratado. Também exímia foi a capacidade de colocar em perspectiva a dimensão humana, a grandiosidade do espectáculo natural, ou seja, de encontrar o enquadramento e o panorama que fazem jus ao cenário. Ainda de realçar a capacidade técnica do fotógrafo de utilizar uma velocidade baixa para melhor dramatizar o efeito da potência da água e a insignificância da vida humana. Nesse aspecto, a escolha de uma ausência de cromatismo realça esse drama da existência de todos nós, grãos de areia na Eternidade. Uma imagem que vale um tratado de filosofia mas que não se afasta um milímetro da temática deste concurso: ‘a fotografia de viagem.” Gonçalo Cadilhe

Fotografia vencedora
Fotografia vencedora, 2016

Cracha-Mencao-Honrosa-2015

VIAGEM EM QUE FOI TIRADA

São Martinho na Serra da Lousã, 12 a 14 de novembro de 2016

AUTOR

Maria Eulália da Silva Osório

PRÉMIO

MADRID E TOLEDO

Viagem para 1 pessoa numa das datas à escolha no nosso catálogo 2017

“Equilíbrio de luz e serenidade cromática que casam perfeitamente com o ambiente e com a situação retratados. Também nos mostra um quadro bucólico e exótico que já está muito longe do quotidiano que nos pertence neste Portugal moderno. É portanto, totalmente, uma “fotografia de viagem”, ou seja, retrata uma das razões que nos faz viajar: encontrar aquilo que já não existe no lugar onde nós vivemos.” Gonçalo Cadilhe

Menção-honrosa
Menção Honrosa, 2016

Cracha-Premio-Digital-2015

VIAGEM EM QUE FOI TIRADA

Bolivia, 23 de março a 5 de abril, 2016

AUTOR

Rui Manuel Vicente Martins

PRÉMIO

SÃO MARTINHO NA TERRA FRIA

Viagem para 1 pessoa

“A ideia de liberdade e total ausência de barreiras e de pontos de referência que encontramos na imagem têm servido ao longo dos séculos de pretexto para pôr milhares de homens em viagem pelo mundo fora. Seja em peregrinação solitária, em caravanas comerciais, navegando mares desconhecidos ou mais prosaicamente num jeep com gps de última geração, as emoções são as mesmas. Nesta imagem, a solidão do veículo escuro contrasta de uma forma maravilhosa com a palete de cores ocres e ferruginosas das colinas na distância, perfeitamente reproduzidas pelo material do fotógrafo” Gonçalo Cadilhe

Prémio-digital
Prémio Digital, 2016